Atos contra a degola da aposentadoria mostram força em todo o país

por Fernando Brito, Tijolaço

Ainda falta uma hora para o início do ato contra o corte dos direitos do trabalhador à aposentadoria na Avenida Paulista, mas os dois sentidos da via estão interrompidos pela multidão.

Daqui a pouco a gente tenta, aqui, colocar a transmissão ao vivo.

Mas o mais importante está visto, mesmo desde antes do ato dos trabalhadores paulistanos.

Mesmo a mídia conservadora não conseguiu reduzir as proporções do primeiro ato de massas contra a proposta de Michel Temer.

Muito menos a extensão, que alcançou também cidades do interior de todo o país.

O governo, que acha que pode passar incólume pelo escândalo da lista de Janot, começa a se mostrar frágil diante da rejeição das ruas à sua proposta.

Pela primeira vez, Temer admitiu que a proposta pode sofrer ““uma ou outra adaptação“.

Resta saber se o Congresso, carente de legitimidade, embrulhado com a Lava Jato, vai querer se “pelar” ainda mais com as chamas  da  previdência.

Não creio que se o Governo não conseguir negociar uma “anistia” que os tire do fogo ainda queiram entrar nesta fogueira.

Leia::  O Brasil retirou Dilma. Não deveria ter medo da saída de Temer

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *