Caiu na vida e nos levou a isso. Luis Costa Pinto vê as chamas de Brasília

por Fernando Brito, Tijolaço

Luis Costa Pinto, que viu a história passar na janela em Brasilia sem esquecer do Recife, no Facebook:

Um manifestante baleado com arma de fogo.Um policial agredido a pedras, em estado grave.

Fogo nos ministérios da Fazenda e da Agricultura. Deputados de oposição “tomam” mesa da Câmara. Policiais barbarizam contra manifestantes na Esplanada. Todos os ministérios evacuados.

Manifestantes se prepararam para revide. Há pedras, bombas e artefatos incendiários com eles. Vivemos hoje uma situação de conflito que não assistimos em 1964, nem em 1984 (nas Diretas) nem em 1992 (impeachment).

Assistimos a algo que só o Rio viu no dia do suicídio de Vargas: poder popular desorganizado e acéfalo. Sem liderança óbvia.

E um cadáver no Palácio.

Lá, Catete: decidiu entrar na História. Aqui, no Planalto, caiu na vida e nos levou a isso.

Leia::  Que mulher forte e digna tínhamos na presidência!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *