CNN se recusa a passar anúncio de Trump com ataques à imprensa

Do Jornal GGN
A rede de televisão norte-americana CNN se recusou a transmitir um anúncio que elogiava os 100 primeiros dias da gestão do presidente Donald Trump, alegando que a mensagem era uma forma de notícia falsa. A equipe de campanha do presidente acusa a rede de censura.
O anúncio, pago por Donald Trump, diz que o país “raramente viu tanto sucesso”, afirmando que mais de 500 mil empregos foram criados no período e que as ‘regulações que matam os empregados americanos’ foram eliminadas. “Você não iria saber assistindo o noticiário. A América está vencendo e o presidente Trump está fazendo a América grande de novo”, conclui a mensagem.

A propaganda exibe os jornalistas Andrea Mitchell (NBC), Wolf Blitzer (CNN), Rachel Maddow (MSNBC), George Stephanopoulos (ABC) e Scott Pelley (CBS) com a frase ‘fake news’ (notícias falsas) sobreposta.
A CNN afirma que, antes de se recusar a exibir o anúncio, pediu que a equipe da campanha retirasses as imagens de ataque à imprensa.
“Os meios de comunicação de massa não propagam notícias falsas, por isso, a propaganda é falsa e, conforme nossas políticas, serão aceitas apenas se a imagem for excluída”, disse a CNN através das redes sociais.
Michael Glassner, diretor da campanha de Trump, afirma que a CNN tenta “censurar nossa livre expressão”. A equipe se negou a alterar o anúncio, que está sendo transmitido pela Fox News, que é simpatia ao governo de Donald Trump.

 

Leia::  Para salvar Temer, Folha tenta anular delação de Joesley

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *