Cortar na carne dos pobres. Governo para de fiscalizar trabalho infantil e escravo

por Fernando Brito, Tijolaço

Da coluna do Lauro Jardim: “a fiscalização do Ministério do Trabalho contra o trabalho escravo e o trabalho infantil vai parar em todo o país a partir de meados de agosto”.

Entre outros cortes, porque não há recurso para a compra do combustível para os carros utilizados em inspeções ou flagrantes.

Como chegar em lugares remotos, em geral fazendas, onde pessoas são mantidas em semicativeiro e crianças postas a fazer carvão ou a quebrar pedras?

Crianças, Sr. Presidente, menores que o Michelzinho.

Aquelas que o senhor acha justo que comecem a trabalhar nesta idade e que, se a morte não as levar, se aposentem bem velhinhas.

Certo, tudo pela meta fiscal, tudo para provar aos homens do capital e pagamos sem chiar, que somos devedores limpinhos e cheirosos.

É o “dever de casa”, não é?

Ah, sim, antes que eu esqueça: é preciso ter também para as emendas parlamentares e para o “auxílio-moradia” de promotores e juízes”, coitados, cuja maioria não chega a ganhar nem 60 mil por mês.

Leia::  DCM: “símbolo do governo Temer é o aparelho excretor da musa do impeachment”

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *