Cunha pede prazo para depor no caso Temer-JBS

por Fernando Brito, Tijolaço

Eduardo Cunha, chamado para depor amanhã na investigação das ligações entre Michel Temer e Joesley Batista, pediu ao Ministro Luiz Edson Fachin para adiar por 48 horas seu comparecimento à Polícia Federal. Alega que precisa conhecer o processo e ter acesso às gravações.

O mais provável, claro, é que precise organizar uma estratégia. Revirar os escaninhos da memória de seus negócios e dosar o que fala e o que guarda em relação a Michel Temer.

Jogador de pôquer, Cunha não vai abrir o jogo sem poder levar vantagem, mesmo que seja para se vingar de Temer.

Mas pode usar a oportunidade para dar “aperitivos” à investigação.

Fachin pode negar o pedido de Cunha se qualificar seu depoimento como de testemunha.

O que, entre outras coisas, não dá a Cunha o direito de calar.

Como, porém, Cunha é parte dos negócios escusos entre o PMDB , o mais correto é conceder o adiamento, já que sexta-feira é dia útil, com tempo suficiente para que as declarações de Cunha integrem a denúncia da Procuradoria contra Temer.

Talvez não haja prazo hábil para adiar, porém.

Nada se perde por esperar os prazos legais, mesmo que sejam usados para construir mentiras.

A busca da verdade nunca é fácil, mas jamais pode ser irresponsável.

Leia::  Claudia Cruz será presa? Cunha vai delatar?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *