Dallagnol quer evitar gravação do depoimento de Lula para “proteger Lula”

Em um documento assinado por Deltan Dallagnol e outros 12 procuradores da Lava Jato, o Ministério Público Federal argumenta que uma eventual gravação feita pelos advogados de Lula poderia acabar por vazar para a imprensa e revelar detalhes indevidos do processo, “inclusive falas entre o depoente e seus advogados, vindo a prejudicá-lo”; “Assim, após dezenas de vazamentos indevidos ocorridos no âmbito da Lava Jato, via de regra para veículos de imprensa conservadores, que utilizam os objetos de vazamento de maneira a prejudicar ainda mais os acusados da Lava Jato, agora, quando Lula ficará frente a frente com Sérgio Moro, Dallagnol e seus colegas mostram o zelo que possuem pela manutenção de informações processuais sigilosas, independentemente do fato de ser o depoimento de Lula público e aberto a todos os interessados”, disse Lula por meio de sua assessoria de imprensa; juiz Sérgio Moro deverá decidir sobre o caso nos próximos dias

Do Brasil 247

Documento assinado pelo procurador Deltan Dallagnol e outros 12 membros do Ministério Público Federal querem impedir que os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva grave o seu depoimento ao juiz Sérgio Moro, que acontecerá no próximo dia 10, em Curitiba.

Segundo o Instituto Lula, os procuradores argumentam que uma eventual gravação feita pelos advogados de Lula poderia acabar por vazar para a imprensa e revelar detalhes indevidos do processo, “inclusive falas entre o depoente e seus advogados, vindo a prejudicá-lo”.

“É isso mesmo. Dallagnol e seus colegas querem proibir que Lula e seus defensores gravem seu depoimento e afirmam que, com isso, estão querendo proteger os direitos do próprio Lula”, diz o Instituto Lula.

Veja trecho da manifestação do MPF-PR: “A providência (gravação) poderia vir a revelar, de modo indesejável, conversas sigilosas mantidas entre advogados ou entre advogados e seus clientes, o que pode acabar por publicizar indevidamente estratégias adotadas no ato.”

Leia::  A vergonha de uma Justiça que perdeu até o pudor

“Assim, após dezenas de vazamentos indevidos ocorridos no âmbito da Lava Jato, via de regra para veículos de imprensa conservadores, que utilizam os objetos de vazamento de maneira a prejudicar ainda mais os acusados da Lava Jato, agora, quando Lula ficará frente a frente com Sérgio Moro, Dallagnol e seus colegas mostram o zelo que possuem pela manutenção de informações processuais sigilosas, independentemente do fato de ser o depoimento de Lula público e aberto a todos os interessados”, acrescenta o material divulgado pela assessoria de Lula.

O juiz Sérgio Moro deverá decidir sobre o caso nos próximos dias.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *