Descaramento total: Imbassahy compra deputados no plenário

Rejeitado por mais de 90% da população e enfrentando uma denúncia de corrupção feita pela Procuradoria Geral da República, Michel Temer liberou o vale tudo para salvar o pescoço e o mandato; deputado Antonio Imbassahy (PSDB-BA), que foi exonerado da Secretaria de Governo para votar pela rejeição da denúncia de corrupção contra Temer, foi visto utilizando uma lista contendo os valores de emendas parlamentares liberadas pelo governo para pressionar os deputados a votarem pela rejeição da denúncia; Temer, que em julho aumentou o imposto sobre os combustíveis, liberou, no mesmo mês, mais de R$ 4,1 bi em emendas para comprar os votos dos parlamentares; custo da “salvação” de Temer, porém, pode subir para mais de R$ 17 bilhões apenas em emendas e verbas destinadas para governos e prefeituras

Do Brasil 247

 Em plena sessão da votação pela câmara que irá definir o futuro do governo Michel Temer, os deputados da tropa de choque do peemedebista, Beto Mansur (PRB-SP) e Antonio Imbassahy (PSDB-BA), que foi exonerado da Secretaria de Governo para votar pela rejeição da denúncia de corrupção contra Temer, foram flagrados com uma lista das emendas parlamentares já liberadas pelo governo. O objetivo seria pressionar os deputados favorecidos com a liberação dos recursos a votarem conforme os interesses do governo.

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, deputados que pretendem votar a favor de Temer também teriam contatado o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), para cobrar promessas e contrapartidas feitas pelo governo Temer em troca do apoio na votação desta quarta-feira (2).

Deputados que pretendiam votar a favor do presidente Michel Temer também têm procurado o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), para cobrar promessas feitas pelo Planalto em troca do apoio.

Leia::  Antônio Nóbrega: “Não é possível que a sociedade civil brasileira aceite Alexandre de Moraes no STF”

O líder do DEM, Efraim Filho (PB), foi visto questionando Ribeiro sobre assuntos de interessa da Paraíba. Ao ouvir que seus pleitos seriam encaminhados, Efraim abraçou Ribeiro e sorriu.

Ciente da movimentação do governo para pressionar os parlamentares, o deputado Carlos Gaguim (Podemos-TO) usou a tribuna para denunciar a compra de votos pelo governo no plenário da câmara.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *