Dilma denuncia em Boston tentativa de prender Lula para evitar candidatura à 2018

por Jornal GGN
Convidada pelas Universidades de Harvard e MIT, em Boston, para palestrar na Brazil Conference, a ex-presidente Dilma Rousseff denunciou o golpe parlamentar no processo de impeachment que a tirou do poder e disse estar preocupada com a tentativa de mudança nas “regras do jogo democrático” em uma eventual prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Neste sábado (08), a ex-presidente participou da conferência em Boston, nos Estados Unidos, a convite das duas universidades, para debater os problemas do Brasil e o papel do país no mundo.
Em cerca de 40 minutos, Dilma falou sobre a democracia, sobre os impactos das políticas que vem sendo implementadas no país desde a sua destituição do poder, com o governo de Michel Temer, e sobre os riscos da tentativa de repetir o cenário, em eventual impedimento de que o ex-presidente Lula sequer concorra às eleições de 2018.
“Me preocupa muito que mudem as regras do jogo democrático. Me preocupa que prendam o Lula, que tirem ele da parada”, disse a ex-presidente, completando: “Deixa ele concorrer para ver se ele não ganha. Eu acho que ele tem que concorrer. Se perder é regra do jogo”.
A ex-presidente também criticou duramente o papel da imprensa, com distorções e parcialidades. “Essa distorção dos fatos criou uma instabilidade”, afirmou, desmistificando, em seguida, a tese divulgada pelo atual governo de que a crise econômica brasileira é fruto de excesso de gastos. Dilma usou o espaço, ainda, para tecer críticas à Reforma da Previdência encaminhada pelo governo Temer.
Acompanhe o discurso na íntegra:
Leia::  Delatado por receber R$ 2,1 milhões, Eunício, o Índio, vai comandar o Senado

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *