Dória, dono da ‘Caviar Style’, diz que Lula não gosta de trabalhar

Por Fernando Brito, Tijolaço

João Dória Júnior, filho de deputado e ex-“funcionário” de José Sarney, reuniu-se, segundo o Valor, reuniu-se com  empresários que participam do 5º Fórum Nacional do Varejo – isto é, uma turma que enriqueceu com as políticas de elevação de renda e consumo dos governos petistas  – para dizer que Lula é um vagabundo:

“Pergunta ao Lula se ele gosta de trabalhar. Estou fazendo gestão, fazendo administração, com transparência, eficiência, competência, trabalho. Lula trabalhou oito anos na vida e tem aposentadoria, tríplex, fazendinha, sitiozinho”, afirmou Doria. E acrescentou: “Cada vez que vejo esse sem vergonha do Lula falar mentira na televisão eu ponho mais uma hora de trabalho e dedico para ele”.

O “dandizinho” da Paulista, o que pegou numa vassoura pela primeira vez aos 59 anos de vida, estimulou a turma que vive com o dinheiro do que o povo compra a defender o fim dos direitos trabalhistas e a aposentadoria no dia de “São Nunca”: “O setor empresarial brasileiro precisa se manifestar. É importante que apoiem as reformas. O setor empresarial não pode ficar em silêncio. Não pode deixar que uma minoria ruidosa se sobreponha à maioria silenciosa”.

O”bebê Johnson” de quase 60 anos diz que esta minoria ruidosa são os “movimentos que se insurgem contra a reforma trabalhista são os ‘istas’, esquerdistas, petistas, analistas e outros ‘istas’. Mas eles não representam a maioria, nem sequer representam os verdadeiros trabalhadores do Brasil”.

Quem representa, decerto, é ele, com seus passeios de Lulu da Pomerânia, nos desfiles de Kennel Club que eram sua mais popular atividade antes de ser prefeito de São Paulo. Que, aliás, vai dizer isso tudo num evento organizado pela empresa que lhe pertence – “não, passei pros meus filhos” – e patrocinado por dúzias de empresas e veículos de comunicação.

Leia::  Ibope Inteligência: potencial de voto em Lula aumenta e rejeição a tucanos também

Está clara  a sua estratégia de xingar Lula todo o tempo, achando que isso lhe garante a eleição e esvazia Bolsonaro.

Dória não esconde que quer ser o  pequinês da aristocracia, latindo arrogante para delírio dos “coxinhas” e de uma empresariado de mente escravocrata, que ganhou dinheiro como nunca com um governo de inclusão e de elevação do padrão de consumo das massas , mas que não suporta ver o “lixo humano” ser elevado á condição de cidadão.

O Brasil está sendo destruído, como país, por esta canalha. Querem nos levar de novo ao século 18.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *