Execração pública: FHC vaza para a mídia convite de Temer para reunião e como quer emparedá-lo

por Kiko Nogueira, DCM

A execração pública de Michel Temer passa pela conspiração de Rodrigo Maia e termina nos vazamentos de FHC para a imprensa.

Fernando Henrique relatou a Andréia Sadi, da GloboNews, como foi o convite de Temer para uma reunião no Jaburu (Andréia é casada com Paulo Celso Pereira, coordenador de política do Globo em Brasília e primo de Aécio Neves).

A ideia é “discutir o cenário político em meio à ameaça de desembarque do PSDB do governo”, conta a repórter. 

“Fernando Henrique disse que está verificando se terá disponibilidade para marcar o encontro até terça-feira (11), pois está com viagem marcada para a Europa. Questionado sobre a grave crise política de Temer, e se o PSDB vai deixar o governo, o ex-presidente disse que a situação está muito ruim, e que não poderia se antecipar a uma posição do partido que ainda vai ser discutida”. 

Tasso Jereissati, contou FHC, “expressou o sentimento da bancada tucana na Câmara e também da sociedade – mas não o de todos os governadores tucanos – ao dizer que a crise estava insustentável a cada dia, e que a saída do PSDB do governo seria inevitável.”

Fernando Henrique ainda revelou como pretende emparedar Temer.

“Ainda vejo em Temer a possibilidade de promover uma trégua nacional, sem conchavos, renunciando e antecipando eleições. Mas só com a aprovação da reforma política com a cláusula de barreira”, afirmou.

Fernando Henrique se antecipou a possíveis problemas que teria ao passar duas horas com um corrupto liquidado e abriu tudo para os amigos na mídia.

Temer foi rifado por um sujeito com o qual queria marcar uma conversa. A coisa está morta antes de começar. Isso é desmoralização, o resto é piada.

Uma morte horrível, mesmo para alguém como Michel Temer.

Leia::  Primeiro Datafolha “deu ruim” para Dória

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *