O depoimento de Lula: estou sendo julgado por um power point

Na parte final de seu discurso, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse estar sendo vítima da maior caçada jurídica da história do País; “eu sabia que não tinha o direito de errar porque se errasse nunca mais alguém do andar de baixo seria eleito presidente da República”; o juiz Sergio Moro tentou cortar a fala do ex-presidente Lula, mas ele conseguiu retomar a palavra; “estou sendo julgado por um power point e por uma tese eminentemente política”, disse Lula; “eu tenho o direito de falar, nenhum dos acusadores respeitou os meus netos de cinco e quatro anos, que sofrem bullying na escola”; em sua fala, Lula também disse ter orgulho da Petrobras e da empresa extraordinária em que ela se tornou após a descoberta do pré-sal; assista a um discurso histórico

Do Brasil 247

Na parte final de seu discurso, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse estar sendo vítima da maior caçada jurídica da história do País.

“Eu sabia que não tinha o direito de errar porque se errasse nunca mais alguém do andar de baixo seria eleito presidente da República.”

O juiz Sergio Moro tentou cortar a fala do ex-presidente Lula, mas ele conseguiu retomar a palavra.

“Estou sendo julgado por um power point e por uma tese eminentemente política”, disse Lula. “Eu tenho o direito de falar, nenhum dos acusadores respeitou os meus netos de cinco e de quatro anos, que sofrem bullying na escola.”

Em sua fala, Lula também disse ter orgulho da Petrobras e da empresa extraordinária em que se ela tornou após a descoberta do pré-sal.

Vídeo:

Leia::  O artigo sobre Dona Marisa que derrubou o site de Hildegard Angel

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *