Os personagens são os de sempre…

Por Fernando Brito, Tijolaço

Reparem os personagens do maior escândalo de corrupção do século passado, que está na árvore genealógica deste que estamos vivendo.(Aliás, a reeleição é um motivo a mais para precisar de “caixa”)

Na hora de contar com quem ia “abafar” a compra de votos para aprovar a reeleição, não tem prá niguém: Michel Temer, Eliseu Padilha, Geddel Vieira Lima.

Íris Rezende está, aos 83 anos, em Goiânia, onde é prefeito. e só foi lembrado como um dos menores da lista da Odebrecht, onde era identificado pelo apelido de “Babão”.

Mas o núcleo está intocado, há mais de 20 anos.

De onde vinha o dinheiro para comprar votos, a R$ 200  mil ( R$340 mil, hoje, corrigidos pelo IPCA) ?

A Odebrecht contribuiu ou foi algum outro grupo “agradecido” om as privatizações.

Há vinte anos atrás, decerto, ainda não havia Ministério Público, Polícia Federal e jornais no Brasil, não é?

Ah, já tinha?

Ainda bem que ficamos todos escandalizados e, afinal, restauramos a moralidade, não é?

Leia::  Gazeta do Povo antecipa a morte de todos impressos

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *