Por que a Lava Jato tirou da cartola Palocci, cuja delação Moro desqualificou há menos de 1 ano

por Kiko Nogueira, DCM

A Lava Jato podia dar menos bandeira com relação à sua perseguição judicial a Lula.

Tudo é conduzido de uma maneira absurdamente indecorosa. Pornografia pura.

Nesta quinta, dia 26, a delação premiada de Palocci foi fechada. A Globo pediu, Curitiba atendeu.

No home do jornal do grupo está lá a chamada, gloriosa, sobre “As balas na agulha de Palocci: o que o ex-ministro de Lula e Dilma pode revelar”.

Preso desde 2016, ele havia tentado um acordo com o Ministério Público.

A colaboração, assim como os termos dos benefícios, ainda precisam ser homologados pela Justiça, mas pelo padrão da turma, e dado o desespero, ele vai se dar bem.

Até agora, Palocci produziu muita espuma, como aquela frase de efeito idiota do “pacto de sangue” com Emílio Odebrecht.

A Veja embarcou numa fake news maluco beleza dando conta de que Kadafi, líder líbio morto em 2011, havia dado 1 milhão de dólares à campanha de Lula em 2002.

Leia::  Gilmar ataca Marco Aurélio e o chama de velhaco

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *