Temer quintuplica liberação de verba a parlamentares: R$ 4,2 bi em junho

por Fernando Brito, Tijolaço

Os deputados petistas Paulo Pimenta (RS), Wadih Damous (RJ) e Paulo Teixeira (SP) estão apresentando notícia crime na Procuradoria-Geral da República contra Michel Temer, pela prática de corrupção ativa e passiva e organização criminosa, além atentar contra a moralidade e a administração públicas.

A razão é a matéria publicada hoje pela Agência Reuters, dizendo que  Temer “ampliou fortemente a liberação de recursos de emendas parlamentares em junho”.

Enquanto nos primeiros cinco meses do ano o governo havia liberado 959 milhões de reais em emendas e restos a pagar para deputados e senadores, somente no mês de junho esse valor foi de 4,2 bilhões de reais, elevando o acumulado no ano a cerca de 5,2 bilhões de reais, conforme levantamento feito pela Reuters no sistema de gastos orçamentários do governo federal, o Siafi.

Traduzindo: em junho, Temer multiplicou por cinco o ritmo de liberação de recursos para parlamentares,

Quem foram os mais bem aquinhoados?

Segundo a Reuters, o campeão é Jair “Pá-pá-pá” Bolsonaro , que levou R$ 18,5 milhões de reais no primeiro semestre do ano um pouquinho ( R$ 100 mil) a mais que Aécio “Mala” Neves (PSDB-MG), com 18,4 milhões de reais no período. Em terceiro lugar, o superético Cristóvam Buarque, com R$ 17,7 milhões.

Os deputados vão argumentar à PGR que, com a liberação a rodo de verbas, Temer busca “viciar o processo de análise da denúncia pela Câmara” através da compra de votos”

Leia::  Relator no TSE decide usar delação da Odebrecht na cassação de Temer

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *