The Guardian: ‘O ex-presidente Lula está preso para tirá-lo da eleição’

Jornal britânico The Guardian destacou texto assinado por vários professores e intelectuais ingleses com críticas à prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; “Há provas contundentes de sua inocência e que ele foi julgado injustamente e preso, de modo a negar seu direito legítimo de concorrer às eleições presidenciais de outubro, onde atualmente lidera as pesquisas”, diz o manifesto

Do Brasil 247

O jornal britânico The Guardian publicou nessa sexta-feira, 8, texto de vários professores e intelectuais ingleses com críticas à prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Há provas contundentes de sua inocência e que ele foi julgado injustamente e preso, de modo a negar seu direito legítimo de concorrer às eleições presidenciais de outubro, onde atualmente lidera as pesquisas”, diz o texto assinado por Prof. David Treece, do King’s College de Londres; Prof. Alfredo Saad Soas, de Londres; Dr. Fiona Macaulay, da Universidade de Bradford; Dr. Francisco Dominguez, da Universidade de Middlesex, Londres; Dr. Yara Evans, do King’s College Londres; e Sayuri Carbonnier, Consultora de Biocombustíveis das Nações Unidas.

“Lula é um prisioneiro político e vítima de “lawfare” – o uso indevido da lei para fins políticos. Ele deve ser libertado e autorizado a concorrer às eleições para que os cidadãos brasileiros possam exercer seus direitos democráticos plenos”, diz o texto.

Leia o manifesto dos intelectuais na íntegra.

Leia::  JBS pagou propina a Renan por meio de contrato com o Ibope, diz delator

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *