Votação na CCJ: Temer aciona Jucá para “estancar esta sangria”, de novo

por Fernando Brito, Tijolaço

Assim como nas fitas gravadas pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, Romero Jucá foi acionado por Michel Temer para “estancar esta sangria”, desta vez a ameaça de perder a votação na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, depois da declaração de Renan Calheiros de que iria indicar, como líder, senadores do PMDB dispostos a votar contra a proposta de Temer.

No Valor, agora há pouco:

O líder do governo na Câmara, senador Romero Jucá (PMDB-RR), voltou a coletar assinaturas para destituir Renan Calheiros (PMDB-AL) da liderança da bancada no Senado, segundo fontes próximas ao senador.

O pemedebista já havia feito isso anteriormente, quando Renan tentava colocar dificuldades para a tramitação da reforma trabalhista na Casa e fazia críticas ao presidente Michel Temer (PMDB).

Jucá resolveu retomar a iniciativa depois de Renan ter feito novos ataques ao presidente no plenário, na noite de ontem, dizendo não haver condições para votar a reforma trabalhista no momento em que o presidente está sendo formalmente denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pelo crime de corrupção passiva.

Renan é ousado, mas não é louco. Pode até perder o cargo, mas sabe que está ganhando espaço no partido e no Senado.

Leia::  Marta Suplicy recusou convite para assumir Ministério da Cultura

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *